As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada (The Chronicles of Narnia: The Voyage of the Dawn Treader) é um filme britânico-americano, produzido pela Walden Media e 20th Century Fox e lançado em 2010, baseado no livro A Viagem do Peregrino da Alvorada, terceiro livro da série As Crônicas de Nárnia, de C.S. Lewis. É também o terceiro filme da franquia cinematográfica.

O filme foi dirigido pelo Michael Apted e é o primeiro filme da saga totalmente lançado em 3D. O filme é precedido por O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa, de 2005 e Príncipe Caspian, de 2008. O próximo filme a ser lançado será A Cadeira de Prata, que segue os acontecimentos narrados em A Viagem do Peregrino da Alvorada.

Sinopse

Um ano após os acontecimentos do filme anterior os irmãos Pevensie, Lúcia e Edmundo, estão agora morando com seu irritante primo Eustáquio Mísero em consequência de seus pais e Susana irem viajar para os Estados Unidos e Pedro estar morando com o professor Digory Kirke. Enquanto apreciam uma obra de arte no quarto de Lúcia a imagem ganha vida inundando o quarto levando os três para Nárnia. Lá encontram Caspian X, agora Rei de Nárnia, à procura de sete lordes perdidos de Telmar mandados para investigarem os mares de Nárnia pelo Rei Miraz nos acontecimentos do filme anterior.

Elenco

  • William Moseley – Pedro Pevensie
  • Anna Popplewell – Susana Pevensie
  • Skandar Keynes – Edmundo Pevensie
  • Georgie Henley – Lúcia Pevensie
  • Ben Barnes – Príncipe Caspian
  • Will Poulter – Eustáquio Mísero
  • Simon Pegg – Ripchip
  • Gary Sweet – Lord Drinian
  • Laura Brent – Liliandil
  • Liam Neeson – Aslam

Curiosidades

  • Em o vídeo promocional “Behind the Scenes: The World of Narnia” do filme Príncipe Caspian, em que mostra uma entrevista com a figurinista Isis Mussenden, é possível ver artes conceituais do filme atrás dela;
  • No DVD de Príncipe Caspian é mostrado artes conceituais e pré-visualizações de A Viagem do Peregrino da Alvorada;
  • O belíssimo navio Peregrino da Alvorada, que dá título ao filme, foi efetivamente construído. Ele tem 43 metros de comprimento, pesa 125 toneladas e é desmontável em mais de 60 partes, para que pudesse ser utilizado tanto em locações como em estúdio. Foram usados 2 km lineares de madeira, 400 litros de tinta e 4 km de corda para o cordame;
  • O enteado de C. S. Lewis, escritor da série, é co-produtor dos filmes e aparece em A Viagem do Peregrino da Alvorada como um dos marujos do navio;
  • O planejamento inicial para as gravações era que fossem feitas no Baja Studios, no México, no mesmo tanque que foi gravado o filme Titanic. Devido a alta de violência na região e uma proposta de incentivos fiscais do governo australiano, a equipe optou por transferir-se para o litoral da Austrália;
  • O navio Peregrino da Alvorada não tocou o mar para nenhuma cena. Para imitar o balanço do mar, a produção inventou um mecanismo que mexe o barco como se ele estivesse enfrentando as ondas. Parte das cenas externas foram gravadas em uma praça à beira-mar na cidade de Queensland, Austrália. Os habitantes puderam assistir às gravações ao vivo em uma arquibancada. O restante foi gravado nos tanques gigantes da Warner Roadshow Studios;
  • Diversos acidentes aconteceram durante as gravações. Na cena do duelo de espadas entre Caspian e Edmundo, Ben Barnes feriu o ombro e quase precisou interferir a programação dos sets. Georgie Henley trouxe o maior susto para a equipe por ter desmaiado após a gravação do momento em que o quarto é inundado. Foi preciso trazerem oxigênio para que ela se recuperasse. No hospital foi confirmado que ela não engoliu água, mas desmaiou por exaustão;
  • No final do filme, quando os três garotos já voltaram de Nárnia, a mãe de Eustaquio diz para ele que Jill Pole, a protagonista de A Cadeira de Prata (o quarto livro da série As Crônicas de Nárnia a ser publicado, mas o sexto em ordem cronologica), foi visitá-lo, dando ideia de continuação;

Para mais informações acesse a página do filme no Internet Movie Database.