Em 1984, O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa foi adaptado para o teatro, apresentado no ‘London’s Westminster Theatre’, produzido por Vanessa Ford Productions. Foi adaptada para os palcos por Glyn Robbins e dirigida por Richard Williams, onde o responsável pelo design foi Marty Flood. A turnê teatral no Westminster foi encerrada apenas em 1997. Outros livros de As Crônicas de Nárnia foram adaptados para o teatro, como A Viagem do Peregrino da Alvorada em 1986, O Sobrinho do Mago em 1988, e O Cavalo e seu Menino em 1990.

Em 1988, o “Royal Shakespeare Company” premiou O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa. A Crônica foi adaptada para o palco por Adrian Mitchell com música de Shaun Davey. Adrian Noble foi o diretor original do musical, Anthony Ward foi o responsável pelo design, e Lucy Pitman-Wallace foi a diretora do revival. A produção foi tão bem apreciada que apresentou-se nos feriados natalinos de 1998 a 2002, agora no ‘Royal Shakespeare Theatre em Stratford’. Subsequentemente, a apresentação teatral foi transferida para para os teatros ‘Londres no Barbican Theatre’ e ‘Sadler’s Wells’, onde fizeram apresentações limitadas. O jornal London Evening Standard escreveu:

(…) A bela recriação de Lucy Pitman-Wallace, a partir da produção de Adrian Noble, evoca todo o encanto e mistério deste conto mitológico complexo, sem nunca ser formal demais ao ponto de deixar de abarcar toques cômicos como o extravagante veado do campo, ou um castor com afazeres domésticos (…) Em nossa era de domínio da ciência e tecnologia, a fé tem se tornado gradativamente insignificante; mas por outro lado, nesta gloriosa e ressoante produção é possível entender o seu poder de atração.

A adaptação de Adrian Mitchell foi posteriormente estreada nos Estados Unidos com a equipe “Minneapolis Children’s Theatre Company”, vencedora do Tony Award em 2000. Esta foi sua primeira apresentação na costa leste, com a Seattle Children’s Theatre encenando próximo às festividades natalinas de 2000 a 2003, que mais tarde seria reencenada durante a temporada de 2003 a 2004. Esta adaptação está licenciada para atuação no Reino Unido através de Samuel French.

Outra produção de O Leão, a Feiticeira e o Guarda-Roupa que foi notável, foi a produção comercial da companhia “Malcolm C. Cooke Productions” na Austrália (dirigida por Nadia Tass e descrita por Douglas Gresham), e da “Trumpets Theatre”, conhecido por ser um dos melhores teatros comerciais das Filipinas.

Produções teatrais de As Crônicas de Nárnia têm se tornado popular entre profissionais, comunidades e teatros jovens durante o decorrer do tempo.